quinta-feira, 21 de junho de 2018

“ELEITOR-MORADOR”, SALVE VICENTE PIRES!!




Vivência de 25 anos como servidor da Câmara Legislativa me credencia a te pedir: 

“Eleja o Deputado Distrital de 
Vicente Pires em 2018!”

Lá se vão 25 anos de observações, desde que tomei posse na Câmara Legislativa, em 1993. De lá para cá, me despertei para a vida comunitária, por vocação e também por necessidade, afinal moro em uma cidade cheia de problemas. Durante esse tempo, nossa cidade quase não teve ajuda de representantes políticos. Sabe por que? Isso mesmo que você pensou: nunca tivemos um representante genuinamente nosso. 
Uma curiosidade: você sabia que alguns deputados distritais e federais já moraram em Vicente Pires? Pois é... Já residiram sim. Pergunte-me se já fizeram algo pela cidade...
 Certa vez eu abordei um desses deputados na CLDF e o questionei sobre o porquê de ele nunca ter feito uma emenda sequer para nós, já que vivenciava o sofrimento da cidade. Sabe o que ele me respondeu? “É porque a casa que moro é alugada e meu eleitorado é do segmento da educação”. Ainda bem que já se mudou, já foi tarde...
Você percebe onde está parte do GARGALO de nossos problemas, caro morador? Ele é fácil de ser visto: nós não votamos pensando no bem-estar coletivo. Nosso voto é dado irresponsavelmente a candidatos de fora e para quem representa corporações, como de militares, de policiais civis, de professores, de médicos, de advogados, etc. Não tenho nada contra que tais classes sejam representadas no parlamento, mas COMO FICA O LUGAR ONDE VIVEMOS E TEMOS NOSSO PATRIMÔNIO?
Cito um exemplo: Se tivéssemos um representante nosso, não teríamos mais o viaduto da EPTG (Israel Pinheiro) sendo fechado toda tarde pelo DER/DF, travando nosso direito de ir e vir. Um deputado nosso já teria feito emendas para realizar obras de impacto nele e atuado politicamente para abri-lo. Sua reforma custa 20 milhões de reais e é aproximadamente essa quantia anual que um Distrital pode dar a uma região, em emendas.
Um representante político nosso também poderia ser presidente de uma comissão importante da CLDF, como a Comissão de Assuntos Fundiários (CAF), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ou a Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), onde as decisões legislativas impactam diretamente nos programas e nas políticas públicas do governo, que nos afetam profundamente devido à falta de propostas para nós.
Um deputado distrital, além de legislar, também representa e fiscaliza. GILBERTO CAMARGOS, UM DOS NOSSOS PRÉ-CANDIDATOS, vive apontando soluções para problemas na gestão, nos projetos e na execução das obras de urbanização, além de propostas para uma regularização fundiária mais justa para todos, algo que vai impactar profundamente nossa vida futura e os nossos bolsos. Gilberto atua como líder comunitário, mas e se ele tivesse um Mandato, não seria mais efetivo?
Com o poder de representar e legislar, um distrital nosso poderia incluir Vicente Pires na futura Lei de Uso e Ocupação do Solo – LUOS, que não está hoje no Projeto de Lei, absurdamente. Por não estar inclusa, Vicente Pires continua a crescer desordenadamente e sem observar os novos regramentos do novo código de obras, recentemente aprovado na CLDF. Sem ninguém nosso para interceder, o Estado faz o que bem quer.
Um deputado nosso também poderia influenciar para que todas as políticas públicas relativas à nossa região fossem corrigidas, como as evidências de alterações danosas nos projetos de infraestrutura e no atual processo de regularização fundiária. Por incrível que pareça, temos possibilidade real de não precisarmos pagar novamente pelos lotes, mas sem representatividade, a briga por essa tese é muito difícil, tanta política como jurídica.
Precisamos de representação formal, de leis e políticas públicas que nos beneficiem, assim como de recursos públicos para melhorar a saúde, segurança, educação, o transporte, a cultura, a acessibilidade, o trânsito, a regularização fundiária, a recuperação ambiental, entre outros. E o grande divisor de águas para termos acesso a tudo isso é TERMOS REPRESENTATIVIDADE, por alguém com Mandato.
CHEGOU A HORA DO BASTA, CARO “ELEITOR-MORADOR”!!! EM 2018, DÊ A SI MESMO E À SUA CIDADE UMA CHANCE!  AFIRMO A VOCÊ QUE TUDO IRÁ MUDAR, POIS MEUS 25 ANOS DE VIVÊNCIA NA CÂMARA LEGISLATIVA SÃO O MAIOR TESTEMUNHO QUE POSSO LHE DAR.
Um abraço e até o próximo mês.

(*) Geraldo Oliveira é blogueiro em Vicente Pires, morador há 16 anos, vice-presidente da AMOVIPE no exercício da presidência e servidor de carreira da Câmara Legislativa.